Educação

O que é Branding e como fazer — o guia para criar a sua marca pessoal

Todos queremos ser a primeira escolha. Quer seja a primeira escolha de um cliente, ou a primeira escolha de uma empresa que deseja contratar os nossos serviços. Construir e manter uma marca pessoal desempenha um papel fundamental para que isso aconteça. Existe uma relação muito próxima entre Branding e Marketing. Apesar da semelhança, existem diferenças peculiares entre…

Todos queremos ser a primeira escolha.

Quer seja a primeira escolha de um cliente, ou a primeira escolha de uma empresa que deseja contratar os nossos serviços.

Construir e manter uma marca pessoal desempenha um papel fundamental para que isso aconteça.

Existe uma relação muito próxima entre Branding e Marketing.

Todos queremos ser a primeira escolha.

Quer seja a primeira escolha de um cliente, ou a primeira escolha de uma empresa que deseja contratar os nossos serviços.

Construir e manter uma marca pessoal desempenha um papel fundamental para que isso aconteça.

Existe uma relação muito próxima entre Branding e Marketing.

Apesar da semelhança, existem diferenças peculiares entre o processo de branding e o processo de marketing.

Pense em pessoas como Gary Vaynerchuk…. Você por acaso se pergunta, como ele faz o que faz? Ou o que foi que ele fez para se tornar numa pessoa tão prolífica?

E ele não é o único.

Tony Robbins, Brian Tracy, Patrick Bet-David e Neil Patel são personalidades que simplesmente dominam o espaço em que atuam. E não é apenas isso, mas eles parecem ter garantido suas posições de influência no mercado em que atuam.

Não existe uma resposta curta e simples para “como eles conseguem fazer o que fazem”.

Alguns dizem que é pura sorte, outros dizem que eles simplesmente trabalham mais do que a concorrência.

Trabalho duro e sorte são sem dúvidas peças fundamentais do quebra cabeça, mas existe outro fator extremamente importante — Uma marca Pessoal.

Todos sabemos o quanto a marca é importante para o negócio. Mas e uma marca pessoal? É um fenómeno totalmente diferente.

A criação de uma marca pessoal trás consigo benefícios imensuráveis.

Não me refiro a apenas criar um logotipo, timbrar em t-shirts e espalhá-las por Angola fora, mas refiro-me a garantir que, as suas ações, a sua mensagem e qualquer outro modo de expressão tragam autoridade para si.

É aqui onde recai o poder da influência, é aqui onde recai o poder do branding, o poder de uma marca pessoal.

O conceito de marca vai muito além do seu logotipo, a sua marca pessoal cria e mantém a sua reputação, e acaba por se tornar no aspeto principal a ser notado pelos seus clientes e pelo seu público alvo.

Para que possamos entender o conceito de branding, primeiro precisamos entender o que são marcas e produtos.

O que é um produto?

Comumente, um produto é tudo aquilo que se pode oferecer no mercado com o objetivo de satisfazer uma necessidade, que inclui produtos físicos, serviços, experiências, eventos, lugares, propriedades, informações e ideias.

Isto significa que um produto pode ser qualquer coisa desde acomodação em um hotel, um voo, um curso de inglês, roupas, comida, pasta de dentes e etc.

Delivery Concept - Portrait of Happy African American delivery man in red cloth holding a box

Para ilustrar a definição de produto, e o papel que ocupa na definição de uma marca, vamos usar a água como exemplo.

A água é um recurso gratuito que todo ser humano necessita para sobreviver. No entanto, a água tornou-se num produto comercializado por empresas, vendendo desta forma água mineral ou purificada em garrafas de plástico.

Mas “água” parece tudo igual, não é? É líquida e transparente. Como é que diferentes empresas vendendo o mesmo produto tentam convencer você a comprar deles ao invés de comprar da concorrência?

A resposta é simples: através da criação de uma marca.

Quantas vezes você preferiu comprar a água “Pura” da refriango ao invés de comprar uma outra marca qualquer?

Talvez porque a refriango realizou um excelente branding com a sua marca de água, desde o nome do produto, até as campanhas de marketing, passando a sensação e a ideia de água “pura” para o consumidor final.

Desta forma, o consumidor não escolhe apenas a água da refriango por ser “água”, mas por ter a sensação de estar a consumir a água mais pura de Angola.

“Os produtos são criados na fábrica. As marcas são criadas na mente — Walter Landor”

O que é uma “marca”?

Marca é o nome, design, símbolo, ou qualquer outra característica que diferencia uma empresa da outra.

A sua marca é tudo aquilo que remete a você. Pode ser seu logotipo, pode ser o seu nome, podem ser as suas cores principais.

A sua marca é o que irá diferenciar o seu produto, do produto de qualquer outra empresa, e quanto mais forte a diferenciação, mais essa marca é enraizada na mente de seus potenciais consumidores, seja de forma positiva ou negativa.

“A sua marca é o que torna o seu produto único e especial”.

O que é uma marca pessoal?

Como disse uma vez Jeff Bezos, fundador da Amazon, “uma marca pessoal é o que as pessoas falam sobre você na sua ausência”

Todos acabamos por construir uma marca pessoal, de forma consciente ou não.

As pessoas irão naturalmente falar sobre você, dependendo ou não do que quer que aconteça, ou do que quer que você faça.

Construir uma marca pessoal tem a ver com controlar a narrativa, fazer com que a marca deixada por você seja uma marca positiva, não deixando dessa forma o seu sucesso profissional ao acaso.

o em vez de outro — Seth Godin”


Por quê criar uma marca pessoal?

Construir uma marca pessoal de forma profissional trás consigo diversos benefícios e oportunidades.

Ao criar uma marca pessoal você acaba por construir uma visão para o seu futuro, e a implementação dessa visão pode fazer com que você:

  • Tenha um emprego melhor
  • Melhores contatos e clientes para a sua empresa
  • Seja reconhecido pela industria e mais.

Se você está a procura de um emprego melhor, você vai querer que o seu novo chefe associe a marca da empresa dele a sua.

Se você deseja aumentar as vendas da sua empresa, ou deseja conquistar novos clientes, você vai querer que os seus novos clientes associem a sua marca a uma sensação de confiança, segurança e satisfação.


Antigamente, apenas celebridades e grandes empresas tinham marcas pessoais.

Atores, músicos, e atletas recebiam e dominavam toda a atenção. No entanto, tudo isso mudou nos dias de hoje com o surgimento das redes sociais.

Hoje em dia, qualquer pessoa disposta a investir o seu tempo e esforço, pode se tornar num “líder”, acabando por receber desta forma, toda a atenção dentro do seu espaço.

E você pode alcançar tudo isso construindo uma marca, utilizando estratégias de branding.

Branding nada mais é do que a gestão de uma marca.

São as ações alinhadas ao posicionamento, propósito e aos valores da marca que ajudam a construir a perceção na mente do consumidor.

O objetivo do branding não é apenas conquistar a mente do consumidor, mas também o seu coração.

Todo o trabalho é realizado com o objetivo de tornar a sua marca mais conhecida, mais desejada, mais positiva na mente e no coração dos seus consumidores.

O processo de branding envolve desde a conceção da marca até as ações cotidianas de marketing.

No entanto a construção de uma marca não é algo que irá acontecer da noite para o dia, é preciso que muito trabalho árduo seja feito, e lembre-se, você pode levar 10 anos para construir uma marca, e levar segundos para destruí-la.

Por isso tome cuidado com cada passo dado para a construção da sua marca, e avalie sempre se o passo a ser dado preserva, melhora ou danifica a sua marca pessoal.

Siga estes 7 passos simples abaixo e comece a criar a sua marca pessoal.

Passo #1 — Defina o seu nicho

Um branding de sucesso consiste em promover os seus pontos fortes, consiste em promover aquilo em que tu és bom a fazer, tão bom que não possas ser ignorado.

Comece por pensar no que gostas de fazer, pense em algo que fazes com bastante jeito como profissional e utilize as dicas a baixo para incorporar essas habilidades na sua marca pessoal.

Se você não consegue pensar em uma habilidade já dominada, pense em uma habilidade que você pretende desenvolver e que irá gerar valor para o seu público alvo.

Por exemplo: é “marketing” é uma das habilidades que eu pretendo desenvolver.

Digital marketing strategy

O marketing evoluiu tanto que nos últimos anos tem se separado em duas formas principais, sendo elas o “marketing tradicional (ou offline)” e o “marketing digital (online)”.

Uma das formas de se fazer marketing digital é através do que você está consumido neste momento, isso mesmo, marketing de conteúdo.

Embora esteja a fazer o curso de engenharia química, escolhi como nicho de atuação o empreendedorismo, investimentos e finanças pessoais, para ser mais exato.

É uma industria pela qual simplesmente sou apaixonado! E dominando várias formas, técnicas e estratégias de marketing poderei agregar cada vez mais valor a minha marca como empreender.

Passo #2 — Crie a identidade da sua marca

Aqui é importante que você tenha conhecimentos de design, ilustração e edição.

A identidade da sua marca consiste maioritariamente em aspetos visuais, aquilo que o consumidor irá ver e escolherá se identificar ou não.

Se você não domina técnicas de design e conceção de ideias de marcas, aconselho a procurar alguém que domine.

Foi exatamente o que fiz quando precisava de conceber a identidade visual da Smartus.

Embora não seja um grande “case de sucesso”, foi graças ao meu amigo Moisés, mais conhecido por Maino, um dos melhores designers de Angola (e não estou a me gabar) que com a sua magnífica ajuda e talento incomensurável, fomos juntos capazes de conceber uma marca que transmitisse a ideia de “conhecimento”, fazendo uma ligação com livros ao termo “smart”, que em português significa sábio ou inteligente.

Passo #3 — Crie o seu site pessoal

É essencial que a sua marca seja algo fácil de se encontrar.

No mundo online em que vivemos hoje, a forma mais fácil de ser encontrado é através dos mecanismos de buscas, como por exemplo o google search, e uma das formas de aparecer nos mecanismos de buscas é justamente por meio da criação de um website ou blog pessoal.

Para além de fazer com que seja mais fácil de ser encontrado, com um website ou blog, é mais fácil de demonstrar a sua criatividade.

Passo #4 — Descubra a sua plataforma de influência

Você pode ter várias plataformas, online como offline. Mas é importante que você encontre a sua plataforma de influência.

A sua plataforma de influência é aquela em que você gera o maior engajamento, em que você consegue se conectar e gerar valor.

Um exemplo de uma plataforma “offline” que admiro bastante é sem dúvidas o gozaquiii.

O gozaquiii é uma plataforma de humor criada por Tiago Costa, que permite aos comediantes e humoristas divulgarem o seu trabalho.

Quem vai aos eventos do gozaquiii consegue notar a forma sútil e suave com a qual o Tiago Costa “goza” com todos os acontecimentos, principalmente políticos que ocorrem no país.

Segundo o Tiago, foram precisos 4 anos para que o gozaquii fosse considerado uma plataforma reconhecida.

Você também pode construir a sua própria plataforma, desde que você aplique força de votande e dedicação a fórmula.

Entretanto, um site ou blog pessoal é uma das melhores plataformas online que você pode criar, e você pode complementar com algumas redes sociais, como o Facebook e o Twitter.

A melhor opção para você construir o seu blog ou website é usando o WordPress.org.

Se no momento o seu orçamento não permite comprar um domínio e contratar um serviço de alojamento, não se preocupe, faça como eu, comece um blog utilizando recursos gratuitos como o wordpress.com; blogger.com; medium.com e até mesmo o linkedin.com.

Caso você tenha alguns kwanzas sobrando e pretende investir no seu website ou blog, clique aqui, visite o site da Bwevip Net e escolha um plano de alojamento ao seu gosto.

Encontre a sua plataforma e domine-a.

Passo #5 — conecte-se a outros profissionais da tua área

Relacionamento com outros profissionais na sua área é um fator a ser considerado, sendo que muitos experts aconselham a conectar-se com profissionais da sua indústria.

Passo #6 — Crie uma estratégia de branding de conteúdo

Aproveite o website e divulgue os seus conteúdos.

Comece escrevendo artigos sobre a sua profissão ou nicho, escreva sobre os problemas frequente e como podem ser resolvidos.

Passo #7 — seja você mesmo, seja autêntico.

Você não pode simplesmente fabricar uma história e decidir, “isto é o que eu serei”.

Você precisa ser autêntico, caso contrário haverá uma desconexão entre você e o seu público alvo, e a sua marca pessoal não será uma marca duradoura.

Isso quer dizer que você não pode terceirizar a construção da sua marca pessoal. Você precisa ser o responsável pela criação da sua própria marca.

Algumas dessas estratégias podem não ser aplicáveis para você, e outras podem não ser as melhores, mas esta aqui é indispensável.

Este é um passo que não é negociável, sem autenticidade, sem uma história autêntica você não tem uma marca.

Conclusão

Produto é o que você vende, a marca é a imagem do produto que você vende, e branding é a estratégia utilizada para criar essa imagem.

Uma marca é tão importante que todo mundo devia investir tempo e dedicação para criar uma. Quer você seja um empreendedor, quer você seja funcionário de uma empresa, ter uma marca forte abrirá mais portas para si e lhe ajudará a ganhar mais dinheiro.

O que você achou desse artigo? lembrou de mais alguma dica de como criar a sua marca? Deixe-me saber nos comentários.